sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Nova ração em teste - BIONATURE (Nutriara)


A ração em teste BIONATURE ainda é muito mal distribuida (pelo menos na região metropolitana do Rj e Baixada Fluminense) e pode ser encontrada com maior facilidade nas petshops genéricas com apelo "povão". Já tenho conhecimento da existência desta ração a aprox. um ano, mas nunca tinha me animado a comprar um sachê, até que tive o estalo (de novo...rs) de submetê-la a uma bateria de testes com caráter empírico afinal não tenho acesso a cromatógrafos a gás nem coisa parecida.
A análise começou com exame da embalagem que apresenta um erro grotesco que pode levar aos incautos a comprarem gato por lebre - olhem a foto, o que veêm? Isso! A imagem de um acará-disco! Um apelo marqueteiro mal-intencionado, afinal o que se pretende é vender ração para peixes tropicais e não para acarás-discos e isto precisa ser levado a sério. Que tal se a imagem fosse trocada por algo do tipo barbos+colisas+platis+mato-grossos? Já seria um bom caminho. Fica ai uma dica de consultoria gratuita para a nutriara.
Aliás, vamos falar um pouco da fabricante antes de passarmos para a fase seguinte? Esta fabricante não é nova no mercado e notabiliza-se pela fabricação de rações para cães, gatos, aves, coelhos, cavalos, além de vários premix vitamínico-minerais. No segmento de organismos aquáticos a linha de produtos atende ao segmento de aquiculturas intensivas de onívoros e carnívoros tropicais, de fundo, meia-água e de superfície. Vemos que em termos de tecnologia nutricional essa fabricante é bem experiente, embora seus produtos contemplem um segmento de consumidor que faz do preço seu diferencial na hora da escolha. 





E isto parece que foi transposto para a linha BIONATURE com vcs podem ver na etiqueta de preço - módicos 5,99 para um sachê de 45g, que ao contrário do que imaginamos é muita comida de peixe!!!!
Abrindo o sachê: para meu espanto não trata-se de um simples saquinho plástico, é algo bem melhor pois temos um sistema de zip-zap que lacra por simples pressão. É uma "mão na roda", chega de barbantinhos, elásticos, clips, pregadores de roupa!!!! Mas vejo no teste de pressão que o lacramento não é eficaz, podendo a ração absorver umidade se mal acondicionada. Uma pena. Mas vale a comodidade. Ponto positivo.
Na análise de textura, granulometria, odor (sabor não testei, minhas papilas gustativas não são de peixe, ok) a foto  pode atestar uma apresentação de bom nível com grãos de tamanho uniforme, com pouca presença de pó e de granulometria adequada às espécies-alvo (Lembrando que não são acarás-disco como a foto sugere). O odor é agradável e atesta que um dos ingredientes principais é farinha de peixe 65% (PB min.). Aliás, a lista de ingredientes é algo de gigante - diz que tem lulas (não, não é o barbudo, é o marinho), camarão (será o VG?), óleo de salmão (???), alho (???), e pasmem, mananoligossacarídeos (O que é isso???), e outras excentricidades. Será uma formulação revolucionária ou mero apelo marqueteiro travestido de tecnologia? É isto que um teste se propõe: avaliar resultados na prática do cotidiano.




Começei minhas avaliações com o item "aceitação" e o desempenho foi digno de suas similares importadas, foi imediato e de rápido consumo que credito em parte as altas temperaturas deste verão carioca que mantém a água acima de 32° a várias semanas. Os grânulos são de fácil apreensão pelos platis que tenho desde a montagem para o teste de NITROBIO, com pouca ração indo para o fundo e não sendo detectado turvação ou formação de película oleosa na superfície.
Num primeiro momento a ração mostrou-se apta a figurar na prateleira de hobbistas menos abastados (como eu e tantos outros) e mostra que nossa indústria pode colocar no mercado opções muito interessantes e de baixo custo. Só fico imaginado qto custou o sachê para o lojista.....rs.




A próxima análise será com relação a produção de derivados nitrogenados como uréia, amônia e nitritos, afinal marcar 48% de PB min. indica que pode haver excreção fora dos padrões considerados adequados para um aquário, afinal devo considerar que são fabricantes de rações para aquiculturas intensivas onde a eliminação destes subrpodutos metabólicos não é um fator de grande importância devido ao grande volume de água dos tanques. Mas isto só o tempo dirá. Então só me resta olhar para o calendário.

*ATENÇÃO: Ao fazer este teste não recebi ajuda financeira, subvenção ou patrocínio do fabricante, distribuidor ou lojista. Faço este teste somente com intuito de auxiliar meus companheiros de hobby a terem parâmetros numa eventual escolha de ração. Ok.


Até logo!


4 comentários:

Sonia Pantaleão disse...

Gostei muito do seu Blog!

Sonia Pantaleão!

Yoshiharu Saito disse...

Olá Sonia! Aliás.... seria vc a "Sonia Pantaleão" do divulga baixada? Em breve colocarei várias matérias que entrelaçam aquariofilia e meio ambiente na baixada fluminense.... aguarde tá.

Marcos disse...

Olá amigo, belo blog, é legal saber que existem muitos aquaristas experientes como vc para nos orientar neste maravilhoso hobby. Parabéns.

http://aquarismoreal.blogspot.com

Abraços aquaristicos

Equipe disse...

Parabéns pelo Blog! As matérias contém informações completas.

Nós lhe convidamos para entrar na comunidade timeblue. Você pode criar seu perfil, colocar o link para o seu blog, postar notícias, postar e compartilhar as fotos do seu aquário, dos seus peixes, plantas e corais, criar grupos, se conectar a outros aquaristas e muito mais. Aguardamos a sua presença!

http://timeblue.com/pt-br/

Nós possuímos uma listagem de peixes, plantas e corais, além de um espaço para matérias, que servem como referência aos aquaristas. Queremos lhe convidar para contribuir com fotos e informações, inclusive as já disponíveis no seu blog, dando-lhe obviamente os devidos créditos. Se tiver interesse por favor entre em contato conosco através do formulário:

http://timeblue.com/pt-br/sobre/contato/

Um abraço da equipe timeblue!