segunda-feira, 6 de julho de 2009

Em defesa do filtro biológico de placa - sim senhor...!

Acima: um nano 30x30x30 com uma torre e bomba 90 litros/hora (com redução de 50%)
É interessante como o tempo passa e novas tecnologias surgem e ficam acessíveis ao público. Filtros externos motorizados, canisters, internos de cartucho, internos modulares, etc.... Mas o que não consigo entender é a execração pública de um sistema de excelente capacidade biológica como o filtro de placa. Não conheço outro sistema filtrante que tenha tamanha capacidade de alojar bactérias, nem os tão corriqueiros anéis de cerâmica chegam perto.
Sabemos(eu e outros remanescentes dinossauros)que um filtro de placa só funciona sob algumas exigências, a saber: granulometria da areia entre 2~3mm, camada do substrato de 5 a 8cm, fluxo regulado de acordo com as circunstâncias. Para cada uma destas exigências é preciso adequá-la às características do aquário onde será montado e somente alguém com muita experiência neste tipo de sistema pode analisar cada uma delas.
É diferente de um sistema canister onde enche-se o sistema de água e liga-se o fio na tomada. Mesmo assim não conheço um canister que estabilize um aquário com menos de 40 dias, ao passo que num sistema de placas de fundo é perfeitamente possível que seja feito em menos de 20 dias. Basta que se conheça o sistema! E este conhecimento parece que foi jogado na escuridão das catacumbas do Vaticano!
Sempre me chamam de "retardado", "jurássico", "T-rex", "ET", "Anta paralítica", entre outros elogios qdo defendo o filtro de placa, mas qdo este sistema surgiu no Brasil foi o que me levou a ter meu primeiro aquário decorado com densa floresta de aponogentons, criptocorines, anubias, e até nuphar japonica. ATENÇÃO: estou falando em 1970 e pouco!!!! Aquários plantados podem estar em evidência agora, mas não são novidade pra muitos "dinossauros" ou "retardados"....rsrs.
Um argumento muito usado pelos detratores é qto ao "nescau-café" que se forma debaixo da placa e que levam muitos a acreditarem ser "matéria orgânica em decomposição". Nada mais errôneo que isto. Senão vejamos: o que é matéria orgânica em decomposição? Em 1º lugar: não tem nada se decompondo debaixo das placas, todo processo de degradação já ocorreu na camada que dá suporte as bactérias. Então não é matéria em decomposição!!! Então o que será? Resposta: é matéria inerte!!!! Tal qual num filtro canister que retém a sujeira nas esponjas, o filtro retém tudo que não for possível de ser reduzido pelas bactérias. Apenas uma mudança de local de retenção!
Experimente deixar um canister sem manutenção por um ano e veja o que acontece.... Será que ele vai continuar jogando água pela flauta? Ou será que vai queimar o impeller? Ou os dois?
É preciso entender uma coisa de uma vez por todas: seja qual for o sistema filtrante é necessário manutenção, e neste quesito o filtro de placa novamente leva a melhor..... pode ficar um ano sem manutenção, ou mais - dependendo da carga orgânica imposta ao aquário.
Então o filtro de placa só tem vantagens? Não! Existe uma limitação incômoda que é o número e variedade de peixes que devem coexistir em menor número que em outro sistema filtrante. Kinguios e carpas são péssimas aquisições, por exemplo, assim como a maioria dos ciclídeos pelos seus hábitos de revolver o substrato. Caracídeos são as melhores opções assim como barbos, tricogasters, colisas e outros aparentados.

Sempre defenderei o prazer oriundo da prática da aquariofilia, nunca as regras matemáticas ou teses de pseudo-doutores com suas pseudo-teses científicas. Prazer e conhecimento básico. Uma simples escala evolutiva.

Um comentário:

.j o h n disse...

Meu caro Yoshiharu, li essa postagem sobre os filtros biológicos e definitivamente você foi à única pessoa que eu já vi falando sobre, eu utilizei sempre esse tipo de filtro em meu aquário e sempre funcionou muito bem, frisando que meu aquário é de ciclídeos ( Oscars em especial ) e mesmo com o hábito de cavarem no substrato sempre serviu muito bem.

Em especial um comentário sobre o blog, achei muito interessante e variado, sou uma criança ainda no aquarismo, tenho apenas 22 anos, tive aquas desde que me conheço por gente, mas somente agora descobri a importância de uma sifonagem, ph e afins, espero poder aprender muito mais visitando seu blog

Abraços e obrigado por disponibilizar esse conteúdo pra que cada vez mais possa me aprimorar.