segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Peixes de aquário nascem nas lojas? Saiba como é a ponta da cadeia produtiva. Parte 1

Dando início a série de reportagens mostrando para o imenso público hobbista como é de fato uma piscicultura ornamental e como elas funcionam na região da Baixada Fluminense trago a vcs a piscicultura três peixes de propriedade do Marcelo.


Localizado na cidade de Engenheiro Pedreira(Município de Japeri), para onde transferiu-se à aprox. 3 anos. A propriedade atual já havia sido explorada por outros proprietários, mas devido a inexperiência não conseguiram sucesso na atividade.


Atualmente estão sendo criadas em escala comercial peixes ornamentais que tradicionalmente são reproduzidos em mínima escala e geralmente dentro de residências. São os pouco conhecidos "killifishes"(não confundir com "killer"fish...ok). Provavelmente é a primeira propriedade na Baixada Fluminense voltada a esse tipo de criação.


Um dos processos numa criação em escala é a calagem, que torna o ambiente propício ao desenvolvimento de plâncton, parte imprescindível na alimentação de qualquer organismo aquático.


O sistema de produção obedece a lógica: depois de eclodirem os alevinos seguem para tanques especialmente preparados com abundância de alimento vivo na forma de fitoplâncton até que atinjam a fase de pós-alevino qdo são transferidos para os tanques maiores.



Acima: um recurso óbvio para quem vive no ramo - a tela protetora contra predadores alados, répteis e anfibios. Estas plantas que vcs podem são as Bacopa monnieri, muito comuns na região.


A água lhes parecem imundas? Não se iluda - trata-se da aparência normal num tanque rico em plâncton. Água transparente e límpida significa ambiente pobre em alimento, logo não é possível obter-se boa produtividade e rápido crescimento dos peixes.



Depois de um dia enfiado dentro dos tanques com lama até o pescoço, ainda tem ânimo para levar Pink Floyd, Celso Blues Boy e Deep Purple no violão. Marcelo é músico e toca contra-baixo em banda de rock. Por essa eu não esperava...ehehehe.

3 comentários:

Daniela Lima disse...

Oi!! Vim fazer uma visitinha e encontrei este artigo, embora não atuante ná área, fiz uma pós em piscicultura, mais voltada para tilápia, cafish, carpas, etc, tive uma pequena noção de criação de peixes ormamentais, alguns fatos curiosos de reprodução destes animais, mas vendo os tanques de criação, gostaria de saber se não ocorre casos de eutrofização pela presença de algas microscópicas, mortandade de peixes por falta de oxigenação, qual a capacidade de suporte dos tanques, quantos peixes por metro quadrado??? Ex de espécie!! Gostei e vou passar mais vezes aqui!!!
Ahh... muitos peixes apreciam insetossss!!! heheheh

Igor França disse...

Salve Saito!

O Killi é o Aplocheilus lineatus?

Abraços

anderson disse...

Ha muito tempo que tento achar o marcelo pois sou um cliente antigo da epoca da rua (c) que perdeu o contato se alguem souber de alguma informação como indereço, tel por favor entrem em contato pelo
email:nndedeus@oi.com.br